quinta-feira, 25 de março de 2010



Certa vez um professor, acho que era 7º serie no Salesiano, me disse uma coisa que nunca mais esqueci “ que todo mundo é legal até que te prove o contrário”.
Eu sei sempre procurei levar isso comigo, é obvio que vez ou outra acabo pré julgando alguém, mas na maioria das vezes não faço. Não sei se isso é bom ou ruim, mas costumo acreditar nas pessoas, mais a vida deixa claro que não devo ser assim.
Penso que não seja ingenuidade, sei que a hipocrisia, cinismo e até a mentira faz parte do manual de sobrevivência no mercado de trabalho, por exemplo, mas na vida pessoal é o fim da picada.
Lidar com a hipocrisia, pessoas falsas, requer um exercício de tolerância descomunal pra mim.
Sigo uma linha de pensamento onde realmente não temos controles sobre ninguém, o outro é uma pessoa individualizada, não conseguiremos fazê-lo agir como gostaríamos ou como vivemos. Até aí perfeito. Mas o que fazer com a pessoa dissimulada?? Ou pior será que sempre vou ter que me preparar pra identificá-las???
Penso que não tenho a percepção tão apurada pra identificar a falsidade, mas sei que eu tenho que aprender a diferenciar a bajulação do elogio coerente, risinhos forçados, vozes serenas...
Infelizmente ainda só consigo identificar pessoas dissimuladas, cínicas e hipócritas quando minha confiança é traída, e juntamente vem a decepção, pois sempre quero acreditar que a pessoa é confiável e que jamais mentiria ou me enganaria, e se a pessoa passa a fazer parte da minha vida e a saber de mim, quando acontece dela derrubar a imagem do perfil que eu fazia em minha mente, vem junto com a decepção, raiva o sentimento de ter feito papel de bobo. Mas se me sinto assim é porque motivei a ilusão delicada de que se não finjo, nem sou dissimulado, o outro também não.
Talvez esse tipo de pessoa não tenha um pingo de amor próprio, porque acho sinceramente que os falsos, são pessoas que se odeiam, não se amam e por isso tratam aos outros com falsidade, porque se sentem incapazes de amar.

4 comentários:

  1. Muito bom o texto, Mil!
    Penso muito sobre isso sempre e acho que todos nós já passamos por situações assim.. achamos que sempre dá pra confiar, poxa.. a pessoa não ía ser cara de pau assim, não sorriria assim com falsidade, não agiria dessa forma sem ser honesta... e é quando caímos do cavalo!
    Já ouvi pessoas dizerem que a inocencia é um defeito dos mais cabeludos nos dias de hoje, é se enganar! mas sabe que me orgulho de ainda preservar essa característica em mim.. sinto que é uma das poucas coisas que sobrou da minha infancia.. onde eu acreditava em TUDO que o mundo me oferecia e assim mesmo eu era muuuuuuito feliz!

    ResponderExcluir
  2. É isso mesmo loira, sintonia total!

    ResponderExcluir
  3. Querido Milsinho, sempre existirão pessoas em nossas vidas que cultivam falsidade,hipocrisia e etc... Mas, em contra partida existem aquelas que fazem valer a pena acreditarmos no nossos mais sinceros sentimentos. Aqueles que sempre estarão ao nosso lado pro que der e vier. E no fundo a gente sempre sabe quem são...

    Um VIVA para amizade verdadeira e os sentimentos SINCEROS!! uhu hu huuuu

    Bjooooos aos parlapatões queridos q moram no meu coração...

    sds docês

    Joy Joy

    ResponderExcluir
  4. É por isso que vc é meu amigo! Mas nao deixa de ser um transformista! huahau

    ResponderExcluir