segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Brinquedo de mão





Não quero ser pedra, quero ser roda.
Rodopiar feito pião, me equilibrar e não cair no chão.
Mudar o curso, não o sentido.
Não perder-me no tempo, encontrar meu espaço.
Quero ter caixa mágica, de onde sairia estrelas, safiras, gelatinas e purpurinas.
Se falta razão...
Se falta razão?
Não sei não, não tem na caixa mágica.
O que é a razão perto das estrelas? Pra que razão, se não se olha pro céu?
Pra que razão, se não tiver seu tesouro?
E não falo de ouro, se bem, que cada um tem seu ouro, ou procura o seu.
Pra que razão, se fujo da sobremesa?
Pra que razão, se não se pode brilhar?
Sigo em frente, levo a mágica e procuro razão.



Parlapatéia com a cartola na mão...

...



Melhor que sonhar,
é acordar ao lado de quem se sonha.
Melhor que comer, e comer com fartura.
E melhor que beber é beber pra comemorar.
Melhor que amar, é amar pela eternidade.
Mas...se não temos tudo, usemos e fartemos com aquilo que temos.
Transformando vinho em festa.
Sonho em delírio,
nos aproximemos do SIM,
afagando a mão de quem se ama.
O prazer transforma maçã verde, em maçã do amor.

Parlapatétéiaaa...

Estranha Natureza




Estranha é esta natureza que engana,
engana a si mesmo,
porque enganar o resto do mundo dá preguiça...
Estranho é essa vontade que vem do nada, toma conta de tudo, e só isso se quer...o TUDO...
Tudo é muita coisa, mas quem quer, quer uma ou outra coisa,
quer sorriso de chegada, abraço, beijo e choro na despedida...
quer sentir falta...do tudo...quando o nada chega...
Quer ver o horizonte e não deixar o Sol ir embora,
quer a Lua ladeada de estrela, quer é tê-la.
No passar do cometa, quer seguir junto,
quer acompanhar os pássaros e ser empinado pela pipa.
Quer deixar de lado, o que não sai do coração,
quer falar mais alto que a razão,
quer dizer NÃO, sem saber por onde...
quer dizer sim...sem saber pra quem...
Segue em frente,
muda a morada,
muda até o camarada,
muda a vida,
de quem quer que seja, pra ser plena, não pode ser pequena.
A rima é pobre, o coração é nobre e nada faz diferença...
já foi...a natureza já é outra, a letra não pertence a ninguém e assim a vida se eterniza...


Parlapatéia...

segunda-feira, 29 de novembro de 2010


Assim que comecei a namorar, comecei a pensar sobre o que escrever no blog, devido a uma série de circunstancias, postar no blog realmente não era primordial.
Sei que alguns devem estar pensando agora – por que não escrever sobre namoro? – e eu respondo – nem fudendo!- pretendo preservar minha privacidade e da minha gata (que é leitora xereta e com toda certeza odiaria qualquer exposição).
Maaassss.........hoje de manhã, ao ser acordado por sweet love bem cedinho, com beijos e abraços sinceros, me fez pensar alguns conceitos que mudaram no meu cabeção de melão.
Ser acordado dessa forma na segunda de manhã obrigatoriamente me faz pensar no domingo anterior. Muitos acham domingo um dia depressivo, particularmente eu nunca achei, mas geralmente os domingos são de ressaca morfética, o dia passa arrastado, e o que salva mesmo é o futiba da tarde, ou se não acordar de ressaca, um belo rolê de bike.
Agora meus caros...namorando é bem diferente, porque, apesar de continuar indo dormir de ressaca, acordo ao lado da gata linda, aquela enrolação pra levantar, durante a enrolação tchururururururu, que é santo remédio pra esquecer a ressaquinha, depois mais enrolação, espreguiça de um lado, de outro, um pouca mais de enrolação. Como ninguém é de ferro no meio dessa enrolação toda, tem o futiba, que sinto muito mulherada é inerente a vontade masculina, impossível estar de frente a uma TV e não assistir um jogo beleza, mas depois tem mais enrolação, pizza, e que venha a segunda que como disse anteriormente começa daquele jeito delicioso.
Dando continuidade nessa história de enrolação, impossível não associar com conchinha. Sempre tive total aversão, a conchinha é linda em imagens românticas ou filmes mela cueca, mas na vida real, não dura mais que 15 minutos devido a formigamentos no braço, o desconforto pra respirar com a cara em um chumaço de cabelo, maaasssssssss com sweet Love, não tem nada mais gostoso do que conchinha, um braço ou cabeça no peito e acordar com alguém deitado em cima de você dando alguns beijos. O dia começa bem melhor....
Lembrando da história da ressaca no domingo, penso em baladas. Quem me conhece sabe que detesto boate, já não ia solteiro, imagina só namorando. Achava que uma coisa não combinava com a outra. Pois é!! Fui, e mais de uma vez, e te digo me diverti horrores. Imaginava que seria um porre ficar com a namorada numa boate, mas o segredo é ir com amigos, a namorada se diverte dançando com as amigas, o cara conversa e fala merda com os amigos e quando bate a saudade, dá um beijo, da uma dançadinha e assim vai. MAS QUE CONSTE EM ATA QUE CONTINUO DETESTANDO BALADA E NÃO QUEO IR TÃO CEDO EM UMA.
Por obvio que falando em balada, quando solteiro, o target, geralmente, é possibilidade de encontrar uma fornicação para finalizar a noite. E essa é das grandes vantagens de encher o pote de goro quando se esta namorando.
Qualquer homem solteiro já se fudeu ao encher a lata na balada, levar uma mocinha pro coito, ai dorme achando que está com a Gisele Bundchen e acorda com a Regina Cazé borrada de pintura com cara de palhaço ao lado. O pior é ter que dispensar o engodo. Sair de fininho do motel? Chutar de casa? Complicado. Namorando um ajuda o outro a curar a ressaca e rola fazer manha na cama sem se preocupar com nada, remetendo ao tópico supracitado.HAHAHAHA.
Com base na afirmativa anterior, um dos principais motivos que me fazia fugir do namoro como o capeta foge da cruz, - vade retro satã!!! – era abdicar de todas as outras. Era aterrorizante a idéia de ter apenas uma, ledo engano pequeno samurai, está aí a delicia dessa coisa toda. Com sweet Love, entra em cena o que dificilmente se encontra por aí, intimidade!!! A liberdade de ser somente você sem ter que fingir, sem amarras, ai ai ai....
Obviamente que antes de sweet Love, pensava em tudo isso e fugia mesmo, pensava também na rotina, que deveria ser um saco, todo dia a mesma coisa, mesmo programas, acho que dei sorte viu, rotina é coisa de otário, vejo reclamações e não entendo, é culpa de quem reclama, só souberam ficar em casa metendo e se esqueceram dos amigos e demais programas sociais. Tem jantar, orquestra, cinema, casa de amigos, bar, churrasco, filminho, pipoca e o melhor, tudo o que tinha antes, com o prazer de ter sempre ao lado sweet Love.
E o que eu mais aprendi com sweet Love é encarar os problemas. Antes, eu não tinha com o que eu me preocupar, se a moçoila da vez se mostrava uma mala, eu pulava fora; se ela tinha manias estranhas, eu pulava fora; se ela tinha uma família maluca, eu pulava fora; se tinha ataques de TPM, eu pulava fora. Enfim, qualquer coisa que me incomodasse, eu não era obrigado a aturar e simplesmente fugia deles. Com sweet Love, felizmente, não dá mais pra pular fora no primeiro problema que aparece, isso não significa ficar engolindo todos os sapos e se nivelando por baixo, mas entender que as pessoas têm seus defeitos e seus problemas particulares, e ai quando você os coloca na balança, percebe que tudo que a pessoa te traz de bom, torna aqueles mínimos.
FUDEU A BIKE!!!
MIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMI

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Incorporo a revolta"

SAIM DESSA REDUNDÂNCIA "ORKUTFACEBOOKIANA" DE CECÍIAS E PESSOAS E LEIAM WALY SALOMÃO!

“Incorporo a revolta
Dança do intelecto e
Dilaceração dionisíaca
Obsessiva idéia de fundar uma nova ordem
Frente às categorias exauridas da arte
E a indignação da rebeldia ética
A quase catatonia do quase cinema
E o súbito epifânico do Éden
Samba, o dono do corpo
Expressão musical das etnias negras ou mestiças
No quadro da vida urbana brasileira”

“Experimentar o experimental
Experimentar o experimental
A fala da favela
O nódulo decisivo nunca deixou de ser o ânimo
de plasmar uma linguagem convite para uma viagem”

sexta-feira, 10 de setembro de 2010


E lá vamos nós...não sei se já escrevi sobre isso, mas caso tenha escrito quero que se foda, já que o blog também é meu e por isso eu escrevo o que eu quero quantas vezes eu quiser.
Enfim, cada vez fico mais abismado com a baixeza das pessoas.
Certa vez lí em algum lugar que “todos somos hipócritas” e isso é uma verdade absoluta, já que precisamos acreditar que nós somos melhores que certas coisas e pessoas e acabamos acreditando nisso, e a partir dessa atitude, julgamos as pessoas que não são, depois, você comete o mesmo erro e sem querer você virou hipócrita.
O grande mal está no nível de hipocrisia e o grau de proximidade que o hipócrita esta de você.
Você que pensa que todos seus bróders são gente fina meu chapa, pode sentar no croquete, porque não são nem fudendo, geralmente as pancadas mais violentas vem de onde menos esperamos, então fico a pensar...serão esses apenas colegas ou autênticos hipócritas...na verdade já pensei bastante e conclui que é a segunda opção, haja vista, ter acontecido bem mais de uma vez e sempre com aos mesmos personagens!
Prestem atenção nessas “amizades” onde tem muitos, “ eu te amo”, “ você é meu irmão” “minha irmã”, ou quando começam a falar mal dos amigos em comum e também das situações que vivenciaram juntos.
Esses putos hipócritas, NUNCA destilam diretamente o veneno para sua vitima, sempre o fazem de uma maneira que pareça inocente, mas que reverbera em todos que o circundam , e obvio atitude essa cometida SEMPRE com esse intuito de não parecer que fez por maldade.
Posso estar errado em como conduzo minhas amizades, mas eu levo meus AMIGOS muito a sério, e todos que o são sabem bem disso, não preciso ficar de nhénhénhé para que eles saibam que sempre podem contar comigo.
É claro que de quando em vez também dou os meus pitacos, como disse no começo do texto, SOMOS TODOS HIPÓCRITAS, mas geralmente eles são feitos aos meus AMIGOS que eu sei que manterão a discrição.
Enfim, as cicatrizes que proporcionaram esses hipocritas filhos da puta, não se apagam e sei que as levarei comigo para todo o sempre, e também sei quanto vale meus atos e dos meus verdadeiros amigos.

quinta-feira, 9 de setembro de 2010


E no final das contas nos encontramos, e o mais improvável aconteceu, descobri alguem que, adora conversar, não recusa um copo de cerveja, me faz rir, tenta arrumar meu cabelo em vão, não gosta do meu chinelo e nem do jorge ben e mesmo assim me completa, enfim alguem que hoje faz parte de minha vida e que eu adoro dormir e acordar abraçado.
E quando acordo, me basta um simples beijo com seu sorriso lindo para garantir meu dia e passar ele todo suspirando.
Adoro ficar olhando pra ela quando chega perto de mim me pedido um beijin; Adoro ela pedindo colo; adoro o cafuné dela, enfim, e por ela ser tão adorável, passar a tarde toda abraçado com ela me faz sentir único, como se o tempo parasse somente para nós.
Não consigo explicar direito, mas me encanto cada vez que a encontro e quando fecho os olhos ao lado dela, tenho cada vez mais certeza que estou exatamente onde queria estar.
Tô na roça!

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Assisti a um tempo atrás um filme chamado Na Natureza Selvagem, e recentemente assiste mais uma vez, é um belo filme, na minha opinião chega a ser uma poesia em película, sem contar a trilha maravilhosa do filme.
E analisando o filme, me descobri um Insano, é verdade! E dessa minha insanidade, brota uma frustração, frustração essa de querer tudo pra ontem, é o imediatismo de idéias.
Não consigo ficar parado, preciso fazer algo diferente, fugir de paradigmas sociais, desse povinho tacanha que só quer se “amostrar” e transparecer uma coisa que nitidamente não é. Gosto de questionar tudo o que é aceito sem contestação, tentar uma vida livre, sem demagogias baratas, acho que por isso surgiu o blog.
Descobri que as minhas verdades podem mudar constantemente e que isso não é feio e nem errado, a forma que eu vejo o mundo se modifica com o passar dos anos.
Fazer algo novo tem que ser condição sine qua non de qualquer individuo, viajar, conhecer pessoas, cortar cabelo, deixar a barba, mudar o goró, comida diferente...sei lá, vai da mudança que cada uma ache relevante, mas que mudar é necessário, isso é!
Mudanças me levam pra frente, experiências me ensinam, mas não deveria ser tão complexo viver na pratica o que eu prego na teoria.
Teria dado a volta ao mundo 5 vezes, praticado todos os esportes radicais, trabalhado num circo, viveria de bolsas de estudo, teria virado hippie, vegetariano....sei lá...mil coisas!
Daí a minha frustração, se eu conseguisse fazer tudo que eu quero, já teria enlouquecido....não a mim, mas os que me rodeiam...claro!
Nunca consigo, fazer tudo ao mesmo tempo, às vezes não termino o que começo, talvez por preguiça, ou então por não ser o que eu esperava, mas daí penso que pelo menos tentei, não fiquei na inércia dos comuns.
E mesmo assim ainda quero muita coisa, e novamente me vem à frustração de que não vou conseguir realizar tudo, mas sei que essa busca incessante irá me agregar conhecimento e deixarei rastros por onde passar, e serei sempre alguém especial e presente para alguém, nem que seja por alguns instantes.
Só passar pela vida me parece chato e fácil demais, quero mais do que isso, nem que fique atolado de duvidas, vontades e frustrações de querer sempre mais, mas foda-se, é isso que eu quero pra mim!

Sem revisão e provavelmente com erros, muito trabalho e estudo e pouco tempo, mas a vontade de escrever é maior!!

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Algumas verdades...


Todo mundo olha: é isso ae seus putos!!! Todo mundo olha...é deveras constrangedor pegar o outro no pulo dando aquela olhadela numa busanfa ou em qualquer outra parte do corpo alheio....mas ficar bravo com isso é ridículo....você também olha...

Perfeição???? Prestem atenção, se você quer uma princesa inteligente, linda, ou então um príncipe encantando num cavalo branco, fique ciente que provavelmente no mínimo a fantástica princesa sofra de uma TPM arretada e deteste futebol, ou então o fabuloso príncipe, odeie as músicas que você ama e tem a sensibilidade de um ogro. Portanto lembrem-se daquela história de que no amor aceitamos os outros como eles são, ou então...fique sozinho.

Nunca falar como criança em publico – FAIL! O que se faz dentro de casa é problema de cada um, mas ficar de tchthuquinho pra lá, e putuquinho pra cá em vias publicas é vergonha alheia caralho, pior, deveria estar tipificado no código penal, crime!! Portanto, contenha-se, e se não conseguir, fique nos aceitáveis: amor, babe, etc.

Punheta. Fato. Todo e qualquer homem bate punheta, a partir do momento que descobriu como se faz , irá fazê-lo até morrer ou enquanto o pau endurecer, e não há mal nenhum nisso.E daí se você faz bem seu serviço na cama? Isso não o impede de querer descascar a banana quando bem entender. Outra coisa ridícula para se ficar brava.

Pornozeira. Muita gente gosta de pornô, inclusive essas pequeruchas que fazem cara de nojinho assim que alguém toque no assunto. E qual o problema do seu parceiro gostar? Pare ser ridículo e assista junto com ele. Lembre que você o obriga a assistir crepusculo e suas variantes vampirescas gays, ou então pro tanga frouxa que não goste que sua amada assista um pornozão, imagina que será ela que te acompanhará no lançamento do Rambo XII.E pode ser que no final da exibição de filmes adulto, role uma sacanagem da boa!!

O cuzinho é a tentação eterna. Não adianta se você compra uma lingerie por semana, sabe o kama sutra de cor, deixa-o acabado de prazer e ser maravilhosa em muitos interesses sexuais, NÃO IMPORTA!! ELE SEMPRE IRÁ QUERER COMER SEU CU EM TODA OPORTUNIDADDE QUE SURGIR. Depende de você deixar se levar ou não.

Menage. Sexo a três foi e sempre será uma fantasia. E não adianta ratear, todo e qualquer cara irá querer comer 2 muié ao mesmo tempo.E geralmente para as mulheres é mais complicadinho por conta daquela historinha de sexo, sentimento, o que os outros vão dizer e lá lá lá.

Se não der assistência.... A parada é o seguinte tanto faz se é homem ou mulher, se ficar com muita frescurinha, falta de vontade de transar aqui e ali, escute bem!!!! Você será o único responsável pela cornada que lhe aparecerá na parte frontal de sua imensa cabeça oca..Paspalho.

Sei que existem muitas outras verdade mas preciso voltar a labuta, portanto mandem mais dessas verdade nos comentários

segunda-feira, 16 de agosto de 2010


Estava eu matutando a respeito de uma simples escolha: ser feliz ou não.
E o que me deixou atônito é que realmente é muito simples sermos felizes, e o quanto nós complicamos tudo isso.
A primeira coisa é esquecer essa história de forever...forever é “tempo dimais da conta sô” Sempre simplesmente não existe, mas enquanto existir seja lá o que for que esteja te fazendo feliz meu caro aproveite...verdadeiramente, em toda plenitude.
Pense só: num bom dia sincero, num elogio inesperado, numa beijoca roubada, um abração apertado....e olha a merda!! Se essas atitudes são tão gostosas de receber por que não oferecê-las sempre que puder...tanta coisa bonita passa pela gente despercebido.
E sabe por quê? Porquê estamos sempre cansados, infelizes e ocupados correndo atrás da felicidade que está aí...estampado em vossa cara!!!
E quer saber onde está a simplicidade de tudo isso? Em tentar deixar pra trás tudo aquilo que te aborreceu, temos essa chance todos os dias quando acordamos, de recomeçar e nos atentar nesses pequenos detalhes.
Se estiver te incomodando, tente resolver, caso não existe solução por hora, abstraia meu filho, o que não Dá é sofrer por antecipação.
E quando aparecer ou acontecer algo que te faça sentir bem....aíííí simmmm... sorria!!!! E tenha certeza absoluta que são esses momentos que nos trazem a verdadeira felicidade seus putos!!!!
A felicidade é para estar com a gente, basta olhar para os lados!!!!

domingo, 15 de agosto de 2010

CRIATURA

Criatura engraçada é gente,
ôh, serzinho estranho,
que é o ser humano,
que quando precisa ser humano é máquina,
se perde na sua racionalidade, tanta razão matemática,
os fazem milimetricamente imperfeitos!
E ainda assim, procuram a perfeição com tanta voracidade, que se esquecem de sua condição
...humana...
frágil,
sensível,
capaz de obras raras,
amoroso,
e todos querem amar, só não sabem como...mistério que pertence ao cinema, que ainda não definiu...
Estudiosos e não sabem dividir, talvez não dividam por falta de certeza...
Mas o que é definitivo nesta raça?
O que aplaca a emoção?
Seria anatomia ou a alma quando o coração salta?

parlapatéia

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Mesa eu? Quem me dera...




Felicidade mesmo é ser mesa,
viver de quatro,
e alimentar!

Sempre perto pra sentar e apoiar.

Difícil mesmo,
é rimar
promiscuidade e jantar.
Lascívia e ama de leite.
E ainda assim desejar
a mesa,
a carne,
e amar.

Parlapatéia-e-mesada-encarnada!

terça-feira, 3 de agosto de 2010

CERRADO





Cerrado

Eu sou todo errado

Se me falta dinheiro, eu durmo.
Se me dói a cabeça, eu fumo.
Se aparece um amor, eu sumo.

Bebo café com taça.
No velório faço graça.
Largo o açougue e vou à caça.

Viajo e não trago presente.
Tiro sarro de demente.
Durmo sem escovar o dente.

Saio no meio da missa.
Acho a freira uma delícia.
Deixo de lado a noviça.

Começo e largo a escola.
Não ando pra economizar sola.
Acho doce a carambola.

Acordo de madrugada.
Como uma feijoada.
E esqueço a noitada.

Deixo de ser esperto.
E cruzo todo o deserto.
Só pra te ter por perto.

Porque eu sou todo certo.


Colaborador: Fabio Jaques

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

UM SUSPIRO DE ALEGRIA! :)



SE OS FATOS SÃO CONTRA MIM, PIOR PARA OS FATOS.

Nelson Rodrigues

BY LOBÃO!

Parlapatéia!

sábado, 24 de julho de 2010

MONIQUETÉIA




Moniquetéia


ahhhhh o amorr quem explica o amor....
um dia ele aparece disfarçado de paixão....
quando vc vê... ja se foi seu coracao...

e andando e cantando vc estará passeando..
simples assim como o sabor do verao...

e quando menos notar, vc sentirá
um galho a crescer, no seu pentear..

sorrindo e pensando vc vai exitar..
este amor nao posso podar...

aos prantos e soluços vc verá, que a flor rouxa foi te brotar...
e era tanta ternura, tanta emocao, que vc nao notou tal enganaçao..
seria tao boa se ela fosse lilas, mas mas o rouxa me brotou um tempo atras...

seguindo seu rumo irá notar, que os amigos festejam, mas nao consigo respirar
passada a emocao, ja consigo sentir, toda a euforia e toda trepidação

lembrando e cantando vou comentando, que sensação, que alegria que bate no meu coraçao....
só consigo sentir esse momento e emoção qdo chega o fim de semana na minha vida de azaração
felicidade assim só encontrei na minha vida de opção.
sentindo isso só fui feliz na minha vida de chafarriz..
e tao logo vou dizendo só sendo solteiro para ter esse sentimento de alegria que me invade e faz dançar...

Cabrar de Camoes.

P.S.: Esta foi uma colaboração do amigão do coração doidão, porque de poeta e louco todos temos um pouco.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Quando o homem se apaixona!




Quando o homem se apaixona!

E ele acorda naquela manha de Outono, refletindo sobre as folhas que caem, sobre o dia que não é sempre o mesmo, sobre a vida que não se repete.

Ele se alonga na cama, se espreguiça, estica todos seus traumas musculares e pensa...

- Poderia a vida ser de outra maneira?
- Todos os rompantes amorosos que vivi serviria pra algo?
- Seria a vida simples assim?

E bestificado com as respostas, pôs seu corpo a funcionar. Cuidou de cada detalhe do seu dia a dia, escovação dos dentes, banho, cuidou-se e perfumou-se como se fosse pra alguém.
E cansou de ser só, decidiu encontrar sua alma gêmea.
Logo no caminho olhou as donzelas, que em seu caminho trafegavam diariamente, dentre elas não encontrou sua alma gêmea.
Mas seu dia começou e não deixou de imaginar quem seria aquela que permeava seus sonhos insólitos, trajando vestido azul.
Viria ela como anjo de azul cor do céu?
Seria ela sua salvação, seria ela capaz de trazer luz?


Seria ela um ponto de partida pro novo, e assim sendo, o imprevisível seria seu maior charme?
O que seria?
Seria ele erroneamente livre de seus pensamentos pervertidos sobre mulheres?
Seria fadado por absoluta escolha, a escolher somente ela? Mesmo sem saber quem ela seria...
E viria? E viraria um vira lata e nobre vagabundo?
E quem seria ao se tornar outro?


Parlapatéia

VOCÊ




Não há corpo melhor que o seu, porque é com ele que você dança, anda, corre, é o único espaço que é seu, nasce com ele e te registra a propriedade, só porque você é você.

E não há vida melhor que a sua, porque é sua única oportunidade, o depois não te pertence, pra compensar o hoje é seu, use-o.

Já não vejo caminho melhor do que o que você segue, todas as pedras, paralepípedos e enfins, asfalto quente e grama fresca, foram seu pés que pisaram.

Os mesmo pés que foram massageados, acarinhados, assoprados e saltaram alegres...

No mesmo compasso não há musica melhor do que seus ouvidos ouviram, melodias e acordes da felicidade, te levaram ao êxtase, estenderam o que só você sentia e você sorriu e dançou com braços abertos como asas.

Assim sendo, não há nome melhor que o seu, porque assim você é chamado, quando o sorriso amigo te segue, ou alguém te chama pra realidade.

E assim você é o melhor de você.

Parlapatéia teimosa, porque é assim que é.

terça-feira, 6 de julho de 2010

ecologista da sala de estar




A hipocrisia das pessoas é algo que me surpreende a cada dia.
A causa dessa vez foi um e-mail mostrando o horror da criação de galinhas para produção de ovos.
Sem duvida nenhuma o e-mail deixa claro o sofrimento dos galináceos, e nos da à opção para trocar os ovos de granja por ovos de galinha caipira.
Hummm.... Já começo duvidando que alguém que esteja lendo esse post saiba onde se vende ovos de galinha caipira com procedência numa cidade como Sorocaba.
Mas tem que ser com procedência, não vale ir à quitanda Ikeda e comprar ovos de galinha caipira embalado.
Bem pra facilitar as coisas existe sim um lugar que vende ovos de galinha caipira aqui próximo de Sorocaba, mas surge um pequeno problema o valor da dúzia de ovo é 50% mais caro.
Pra quem não faz a menor idéia de quanto custa uma dúzia de ovos porque nunca precisou comprar é fácil falar em ovos caipira de procedência....
Essa historinha chega a ser intragável, é muito bonito tentar mostrar um estilinho de vida ecológico de apartamento, mas no fundo está claro que não está fazendo tudo que pode para “limitar” o sofrimento, é sabido que poderia ajudar muito mais, mas não quer, porque o estilo de vida é muito conveniente, e teria que abrir mão de muito, mas tudo bem – faz bem ter a consciência de se sentir bem consigo.
Existem sim métodos de criação intensiva que impõem morte precoce depois de uma curta vida em confinamento, dentre toda sorte de condutas cruéis como a descorna, a debicagem, a marcação a ferro, a castração, e a inseminação artificial, realizadas por leigos e sem utilização de anestésicos.
Carneiros e porcos perdem suas caudas a golpes de faca. Leitoas submetidas à inseminação artificial permanecem acorrentadas, sempre na mesma posição, para garantir a amamentação contínua de filhotes, que com três semanas de vida são separados da mãe, castrados e desdentados a sangue frio, até serem mortos, a golpes de faca, com cinco meses de idade.
Assim sendo fico muito curioso em saber se esses ecologistas da sala de estar vão parar de comer aquele suculento baby beff da churrascaria OK, ou vão deixar de convidar aquela gatinha pra ir ao argentino degustar um delicioso chouriço.
Será quem sempre vão procurar saber a procedência do que estão comendo????
E outra coisa, será que realmente as maiorias dos criadouros de animais utilizam essa forma odiosa de criação e abate????
Realmente acho de um cinismo gritante sugerir um tratamento igualitário com os animais utilizando como justificativas o meio ambiente, a saúde e os próprios animais.
Essa de meio ambiente é uma babaquice antropológica sem tamanho. Fazer critica a agropecuária, e afirmar que é uma atividade humana predatória ao meio ambiente, se esquecendo que se estamos aqui hoje, e se a espécie humana domina este planeta, foi porque ancestrais dominaram a técnica de agricultura e passaram a criar seu próprio rebanho, deixando de ser nômades. Me parece que tais defensores dos animais só ficariam com a consciência limpa se o mundo fosse varrido de toda a intervenção humana ao longo dos nossos poucos milhares de anos de civilização, pois modificamos de sobremaneira a casa dos nossos animais.
Quero ressaltar que a grande diferença entre minhas convicções e dos rebeldes do sofá está no ponto de que eu penso que a espécie humana domina o planeta terra, teve uma grande capacidade de modificar o ambiente, fazendo com que este estivesse sempre a seu favor. Construíram cidades, monumentos, veículos, vestimentas e outros objetos, ao passo que os animais e outros seres vivos foram subjugados a esta nova realidade, não consigo acreditar que realmente essas pessoas pensam que de nada vale todo o esforço humano até então.
Toda forma de vida merece respeito. E o respeito real que devemos ter com os animais é cumprir com o destino natural deles, seja como montaria, como alimento ou como fonte para o avanço da ciência, com os animais de experimentação. Ninguém é a favor da crueldade, como insistem em afirmar, vamos acabar com essa palhaçada: se não tivéssemos utilizado animais, nunca teríamos vacinas para: cólera, gripe, influenza, hepatites A e B, pólio, rubéola, varíola, catapora, febre amarela, entre outras. Não teríamos insulina, penicilina, antiinflamatórios, analgésicos, anticoagulantes, quimioterápicos, juntas mecânicas, transplante de órgãos. Devemos pensar na utilização de animais, tanto para a dieta, quanto para o desenvolvimento de novos medicamentos e da própria Ciência, como um direito inalienável, pelo qual somente as mesmas pessoas que lutam contra a liberdade poderiam lutar.
E por último esse blá blá blá de defesa pelos animais, querem evocar um sentimento de pena que evolutivamente nunca existiu, e nem sequer mencionam como deveriam se portar em relação a outras espécies menos complexas, como a barata, por exemplo. Matar uma barata seria um crime? Não sei. E eles utilizam aquelas fotos de galinhas sendo mortas e de "porquinhos fofinhos", como propaganda... Sentimentalismo barato.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Sempre me incomodou essa história de uma pessoa se anular por causa de outra, sinceramente não consigo entender.
É claro que todo e qualquer relacionamento deve haver um pouco de renuncias e compreensão, mas ainda fico impressionado como muita gente ultrapassa a tênue linha entre o compartilhar e o abstrair.
Muitos amigos e alguns bem próximos começaram a namorar e o mundo acabou pra eles, tornaram-se capachos medrosos, incapazes de impor sua vontade.Deixam de ter vontades próprias , para satisfazer única e exclusivamente a namorada mimada.
Caralho! Não deveria ser o contrário?
Relacionamento bacana na minha singela opinião deve ser algo fantástico para todos, tanto para os enamorados quanto para os amigos de ambos, deve haver a reciprocidade, tem que se compartilhas historias, somar ao invés de subtrair.
Obvio que todo o casal precisa de momentos sozinhos, mas daí a passar o tempo todo longe de todo mundo ou então optar por um ou dois casais que geralmente foi escolha da namorada, e tornar como exemplos de quaisquer coisas esses mesmos é tolice demais.
Isso deve ser medo de perder, ou não saber demonstrar direito o que sente, insegurança, medo de contrariar a amada, ou mesmo não saber dizer não.
Ficar com alguém que anule que tire sua essência, está fadado ao fracasso, pode não ser o fracasso da relação, mas o fracasso pessoal de quem se abstém da própria vida para viver a do outro. Somos humanos, com vontades próprias.
Satisfazer só a ela, meu amigo, vai te dar no saco, na bola esquerda pra ser mais preciso, você ira jogar tudo para o alto, inclusive a dona de seus atos!!
E no fim você sabe que a culpa é sua por não ter se imposto desde o começo, irá lamentar não ter batido o pé quando discordava de algo e vai se arrepender de ter feito tanto somente por ela.

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Como Eles e Elas explicam a traição.

Como Eles e Elas explicam a Traição:

O Homem é o único que se percebe e é percebido como sujeito da traição. A mulher, até mesmo quando trái, assume a posição de vítima. Homens se justificam por meio de uma natureza propensa à infidelidade. Mulheres dizem que seus parceiros, com suas faltas, são os verdadeiros responsáveis por suas traições. A culpa é sempre do homem.
(Mirian GOldenberg, folha equilíbrio 2)

éric o terrível

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Então vamos desmistificar um assunto deveras complicado para o mulheril...a punheta. HAHAHAHAHA. Isso mesmo. Irei discorrer sobre esse assunto algumas vezes, mas hoje irei comentar as benesses de tal ato que o menino descobre com 12 anos e só deixará de fazer quando morrer.
Então vamos lá. Normalmente no Homem existe uma bagaça chamada tesão acumulado conseqüência de algum tempo sem trepar.
Quando isso acontece as opções são:
Apelar para profissionais
Criar coragem e ceder aos apelos daquela barangaça mor.
Dando continuidade você marca uma ponta com aquele satã, e enfim compreende que alem de dar uma merecida metinha irá fazer um grande favor a dita cuja.
Vai se arrumar todo empolgadão e de repente não mais que de repente uma voz salvadora de sua consciência te convence a deixar o Tiamat pra lá e que esse tipo de caridade lhe causará grande danos no futuro, pois com toda certeza a transeunte ficará no seu pé, enchendo o saco, sempre querendo mais e queimando seu filme contando pra todo mundo que você deu-lhe uma bimbadinha.
Então após a voz da consciência iluminar...soca uma bronha dá aquela aliviada e desmarca com o capeta.
Seguindo o raciocínio da punheta salvadora, eis que surge aquela gatinha que você pode andar de mãos dadas tranquilamente e apresentar pros amigos, super afim de você e louca pra transar e há tempos você não trepa.
Vamos pra cena, após jantar totosinho com a linda menina, rumo ao motel, tudo na mais “perfeita perfeição”, ela está depiladinha, lingerie de renda, perfumada e excitadíssima.
A introdução do membro na princesa seria sinônimo de ejaculação precoce, ambos ficariam decepcionados e a foda perfeita seria um desastre.
Então a solução é inventar uma desculpa, e entrar no banheiro sozinho, descabelar o palhaço de forma ninja e aliviar a pressão, mais leve, é só caprichar nas preliminares e aííííí simmmm dar AQUELA FODA que há tempos esperava, graças a punheta salvadora.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Então vamos para uma simplória contestação teológica.
Cá estava eu matutando a respeito do pecado original...
Bem.....eu como fui um “bom” menino, catequizado, com 1º comunhão e crisma, aprendi que Jesus nos salvou através de sua crucificação da cagada que Adão cometeu...mas peraí!!! Qual foi mesmo? Comer a maça? A Eva? Não...nada disso meus caros, simplesmente ele teve o atrevimento de conhecer o bem e o mal, ééééé o tal do livre arbítrio tão proclamado pelos cristãos.
Depois disso macacada a humanidade viveu em pecado até Jesus com seu sacrifício nos livrar de tal mal.
Bem, até aí belezura, o que me encana na verdade é uma outra questão.
Deus é Jesus são apenas um, então, Deus se sacrificou para salvar a humanidade de um pecado que Ele próprio criou.(??????????)
Essa história da Trindade ( Pai, Filho, Espírito Santo) me intriga de sobremaneira, haja vista que nos Evangelhos até onde eu sei graças as minhas aulas de catequese não existe.
Foi a partir do Conselho de Nicéia que se decidiu a divindade de Jesus. E aqui uma ressalva importantíssima, acredito sim que Jesus existiu e que foi uma pessoa diferenciada.
Voltando , o fato é que desde o Conselho de Nicéia ficou decidido a divindade de Jesus e essa história da Santíssima Trindade. E como todos sabemos a fé, o objeto da crença e um fato tem o mesmo grau de veracidade quando o assunto é religião!
O engraçado é que alguns estudos teológicos afirmam que Jesus era homem normal e após a ressurreição tornou-se Deus e passou fazer parte da Trindade. Legal, mas essa tese derruba o argumento do auto sacrifício e bondade piedosa, logo ele era apenas um humano, mas através da própria Bíblia sabemos que muitos milagres foram operados por Jesus( curou doentes, água em vinho, secou figueira...).Das duas uma ou Jesus era mesmo homem homem e tais relatos do livro sagrado são meras alegorias ou ele era um homem santo mesmo e nesse caso surge uma idéia conflitante onde quem condena se transforma em "mártir" da própria condenação.
Uma característica marcante de Jesus relatada na própria Bíblia era a sua onisciência, Ele previu vários fatos, inclusive sua morte, daí fico a pensar, já que sabia o futuro, sabia que iria morrer, portanto também sabia de sua ressurreição, daí não seria ele um mártir na acepção da palavra já que independente do que ele sofreu, e sabemos bem que sofreu horrores ele tinha plena consciência que subiria ao reinos dos céus, em carne e osso(????????) e não apenas em espírito.
Sinceramente essa teologia cristã só fode tudo, tenta explicar inconsistências dos evangelhos, racionalizar dogmas, sei que no campo da fé não é possível refutar ou submeter fatos dogmáticos a luz da razão mas pelo menos questionar a veracidade desses fatos dogmáticos...

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Ahhhhhhh....que vida louca essa que temos que escolher, renunciar, escolher, renunciar...como pode????
Tá bom Tá bom, sempre foi assim e sempre será, é o tal do livre arbítrio né?
Mas sabe de uma coisa, tenho pra mim que escolhas e renuncias não são tão definitivas assim...Uai, medo de errar é comum carai, errar então....
Que se foda se errei na escolha. É bem provável que não vai ter como começar do exato ponto em que a opção foi feita, mas com certeza haverá outros caminhos.
Basta querer o meu bem e o alheio. Eu sei também que a realidade não é bem assim, mas que puta que pariu, não me custa nada tentar.
O que eu sei é que não quero ficar arrependido igual a um monte de gente por aí de não ter feito algo, prefiro chorar na benga por algo que eu tenha feito.
Claro que em muitas escolhas na vida deve-se levar em conta todos os fatores influenciáveis ( na sua vida e na dos próximos) em consideração, mas mesmo assim uma decisão deve ser tomada!
Decisões sempre deverão ser tomadas, e o grande barato é que somente você que irá tomá-las, nessas horas conselhos não adiantam de bosta nenhuma, já que no cú dos outros sempre é refresco.
Então sacripantas, não sem preocupem em errar, sempre haverá outro jeito de recomeçar!!!!

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Sabem aquela pessoa que se acha superior, no direito de julgar as ações dos outros, e o pior, normalmente é aquela que erra pra caralho, mas mesmo assim, ainda são “mais corretos” do que os que os cercam.
Tais transeuntes adoram meter o bedelho e palpitar a vida alheia, afinal de contas, no cú dos outros é refresco.
Minhas ações certas ou erradas são minhas!!! Ninguém tem direito de julgá-las. Claro que opiniões de AMIGOS apesar de algumas vezes inconvenientes, no momento e na forma errada, são para meu bem.
É muito raro me deixar levar por conselhos alheios, tenho certeza que não servirá de porra nenhuma, se não perguntei, abstenho tudo o que foi dito, não permito que a cornetagem alheia afete minha capacidade de me conhecer.
O que faço da minha vida nem é tão importante, a grande importância está na visão que tenho de meus atos.
Vai tomar no cú!!! Vai me julgar?! Porque não aproveita e ajuda, estenda a mão e procure saber o que realmente acontece.
AMIGOS NÃO PRECISAM DE EXPLICAÇÕES E INIMIGOS DE SATISFAÇÕES.
A gente é o que quer ser, faz o que acha certo, se bem que certo e errado não existe, sempre depende do ponto de vista.
E sabe qual o resumo da ópera??
Eu quero pessoas sinceras e verdadeiras ao meu lado, quero paz, menos gente hipócrita e canalha que fala pelas costas, quero meus amigos sempre perto, menos conselhos, mais atos compulsórios, menos programação, mais entusiasmo.
Quero poder ser eu mesmo, e que você seja você, como quiser ser!!!!

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Estava eu dia desses lendo a “excelente” revista NOVA e dentre um milhão de dicas que o mulheril nunca irá fazer e não sei porque lê, estava uma dizendo para que : “mulheres, deixem de ser quadradas. Se quiserem mesmo conquistar os homens, sejam safadas”
Concordo plenamente e tenho certeza absoluta que todo e qualquer homem concorda também.
Se tem uma coisa patética principalmente em “meninas” da nossa idade ( em torno dos 30) e a nega que paga de santinha, não ganha porra nenhuma com isso, sem dizer que na maioria das vezes essas são as mais putanas, é aquela velha máxima “ quem usa cuida” e por isso prezam tanto pela reputação de puras e incautas.
Não é pra ser oferecida, vulgar, isso é biscatice.
Mulheril, vocês podem e devem chegar junto nos caras, trepar no primeiro encontro, ficar avonts na cama com qualquer um, sem que isso signifique sair dando pra qualquer um.
É extremamente tênue a linha entre ser safada e biscate.
A safadenhaaaa é aquela que sempre transa quando acha que deve, que fala besteiras na cama, que satisfaz a sua vontade e a do camaradinha em questão, sabe a diferença entre uma roupa vulgar e uma provocante ( éééé nós homens também percebemos isso).É a que não tem medo de pedir em namoro casa ache que deva ou chutar um cú alheio se também achar.
Agora a biscate....é fodástico, fica pagando de santinha, fala mal da “safadenhaaaa” acima, e no fim das contas espana o parafuso e chacoalha a manjuba pra tudo quanto é nego que aparece com uma caranga bacana ou a leve pra um lugar da modinha e o pior, fica com papinho de “ eu não disso, não faço aquilo”, sendo que na verdade deixa muitas putas pagas para trás. É aquela rodadaça e ainda paga uma de virgenzinha....
Mulheres....Homens gostam mesmo é de sacanagem, bater na bunda, punheta, strip, boquete, isso é fato irrefutável. A investida de uma mulher foi, é, e sempre será muito bem vinda, e quem define se a mulher será tratada como uma safadenhaaaa de respeito ou um biscatão é você mesmo...Mulher. Afinal de contas é de sexo que todo mundo gosta!!!!!!

terça-feira, 8 de junho de 2010

Semana do dia dos namorados....... pois é negada, e apesar de passar o ano inteiro ouvindo que ninguém quer nada com nada, que a parada é enfurnar o robalo, divertir a jararaca e nada mais, é nessa semana que eu percebo que as coisas não são bem assim....Me parece que é da índole do ser humano apegar-se; é aquela certeza que algo vai ser pra sempre, mesmo sabendo que não existe pra sempre. Obvio que qualquer um pode ser feliz ao lado de uma pessoa a vida inteira, mas isso não quer dizer sempre, muito menos pra sempre.
Eu penso que na verdade a eternidade de um relacionamento deveria ser medida em intensidade de momentos ao invés de tempo.
Tá, eu até tento entender que deva ser foda passar essa data especificamente romântica sem ninguém especial, mas negada....flores, bombons, beijos, carinhos, estão aí pra serem dados a qualquer momento, juras de amor não são contratos que tenham o prazo fatal em 12 de junho.
Dia dos namorados é apenas uma data.
E mesmo sabendo de tudo isso, vejo muitos, mas muitos solteiros, reclamando que não tem ninguém pra passar o dia dos namorados juntinhos, sem dar ou receber presentes, sem nada pra fazer no fatídico dia 12.
Engraçado essa miséria humana, é da índole de qualquer pessoa ser terreno, mundano, materialista, apaixonar-se e desapaixonar-se quando der na telha e nas situações mais inesperadas, mas se não tiver alguém no dia dos namorados, acha que é o mais sofredor dos seres terrenos
Meus caros existem muitos 13 de setembros e 25 de novembros para encontrar alguém. Esqueçam datas, esqueçam presentes. Foque-se em o que você quer e de quem....Não tens um namoradexxx? Compre um presente para você mesmo. Ou para sua mãe. Ou para sua irmã. Ou pra mim, meu aniversário está próximo....Sei lá.
FODA-SE o 12 de junho, você tem outros 364 dias .....para encontrar, presentear e principalmente SER FELIZ!!!!!.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Postando comentário sarcástico muito bom!!!!

Hum... pra mulher tá mais fácil ainda:
* descontraída, mas não'dada'
* inteligente, mas não mais que ele
* que saiba curtir a vida, mas não muito louca
* sofisticada, mas não patricinha
* que o acompanhe na cerveja, mas não 'encha' a cara
* excelente de cama, mas não depravada
* gostosa, mas não rata de academia
* que desperte inveja de todos os amigos, mas que nunca tenha ficado com nenhum deles
* meiga, mas não muito
* dependente, mas não muito
* independente, mas não muito
Enfim, satisfazer os anseios alheios é impossível não? Relaxemos e sejamos felizes apenas por sermos quem somos!!!! ;-)

terça-feira, 1 de junho de 2010

Após incessantes pesquisas o Data EU aqui está o homem perfeito:

* inteligente, mas não nerd
* com dinheiro, mas não esnobe
* bonito, mas nem tanto
* trabalhador, mas com tempo pra mulher
* maduro, mas não chato
* bonzinho, mas não bobo
* com pegada, mas não pegador
* engraçado, mas não palhaço
* de familia, mas que não idolatre a mãe
* sociável, mas sem querer socializar com as amigas

Tá facin facin...

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Ahhhh esses colóquios que tenho com meus amigos são sempre ótimos, e de quando em vez me inspiram em tentar escrever alguma coisa.
O mulheril dia desses estava classificando a homarada em duas denominações que me chamaram a atenção “OGRO “ e “ FOFO”.

Então vamos lá, utilizaremos esses dois perfis para comentar algo peculiar; a etapa pós coito, isto é: - falar, - não falar, - dormir, -dormir de conchinha, -fumar, -comer...e todas as variantes que podem ocorrer depois do sexo.

Para o Ogro todas as mulheres são um buraco, não verdade dois buracos, é sempre prático em relação a elas e ao ato, quer dizer “ serve para satisfazer minha vontade” depois que ele gozar, vai querer apertar o botão de eject mandar a mulher para o espaço, como não é possível, não irá querer interação, não que vá tratar mal, simplesmente será indiferente, pode parecer que a pimba tenha sido uma bosta pra ele, mas geralmente tal pensamento não corresponde com a verdade, para o ogro sexo é como pizza, mesmo ruim está bom, e um bom ogro não vai externar nunca seus sentimentos, principalmente se for para uma desconhecida.
Sendo assim minha camaradinha, não queira bancar a amiguinha dele, tente puxar papo com algo aleatório e se ele der continuidade ótimo, se responder com um grunhido, fique quieta também, ele não se incomoda com o silêncio e sim com nhé nhé nhé, ahhhh outra coisa, não o convide para banhar, deixe a porta aberto quando você for, se ele quiser irá invadir o Box a todo vapor.

Mas pense que pode ser mais que uma foda fortuita com um ogro, você pode ter intimidade com ele, e se for o caso de ele estar totalmente enamorado, toda a frieza característica do ogrão reduzirá substancialmente, mas ainda assim depois da enfurnação do robalo, evite certos assuntos tais como planos em longo prazo ( casamento, casa, filhos) não que ele não queira mas o momento não é apropriado.
Se for o seu caso pequena sacripanta utilize o KY que ele utilizou em você e faça uma massagem nas costas, mesmo ele sendo um ogro ele gosta de massagens e dependendo de como você a faça, ele vai se animar e você poderá trocar longos papos por uma outra metida, outra coisa, ogros não são muito afeitos a conchinhas, mesmo apaixonado, ele até pode tentar mas após 5 minutos estará dominando a cama e te jogando pra fora.

Agora se você estiver lambuzando o biscuit com um fofo ele tratará você com única e especial, mas não se empolgue, ele trata todas como única e especial, com zelo, se preocupa com seu bem estar e prazer, assim que goza pede uma pizza e começa a conversar, o fofo precisa de interação após a traquinagem, e sabe também que a mulherada em sua maioria não suporta o silêncio nessas horas, é claro que o falatório não quer dizer que a transa foi excelente, mas nunca ele vai deixar que você perceba isso.
Com essa espécie você pode conversar sobre qualquer coisa, viajar grandão na maionese que ele vai te escutar e dará seqüência a qualquer assunto, também vai adorar tomar uma banhinho com você, dormir de conchinha então...e tem outra, faça qualquer elogio ao fofo, pode ser superficial geralmente fofos precisam de estímulos.

Agora se você tem um relacionamento com um fofo e tiver diabetes, tenha muito cuidado, a intimidade com um fofo é de uma doçura de deixar rapadura azeda, após divertir a jararaca, ele vai te trazer na cama um belo de um café, planejará, viagens, filhos, casa no campo com cerca branca.
Mas cuidado de tão fofinho que fica na intimidade, não abuse muita da massagem após terem guardado o vasilhame, pois é capaz que em vez de se animar ele queira dormir de conchinha...

É claro que tais considerações não fazem parte de uma ciência exata, é óbvio que existe outros tipos que fogem desses grupos supramencionados que possuem características presentes em “ambos os dois”, mas se eu for tratar exceções, eu terei que escrever um tratado sobre os homens, prefiro escrever sobre ELAS!

terça-feira, 25 de maio de 2010

IDENTIFICANDO UM INTELECTUALÓIDE.

Já perceberam quantas citações de cecilias, pessoas, machadões e afins nós vemos em Orkut, FB, MSN e sites de relacionamento?????
Particularmente acho legal citar frases bacanas de autores excelentes, é sempre ótimo ler coisas belas, instigantes....mas.......
Se ficassem somente nas citações, o problema é querer parecer conhecer mais do que realmente conhece, tentar passar uma imagem “IN” ...enfim, já tem um tempo que percebo tal modismo, então lá vão alguns macetes para identificá-LOS.
Um bom intelectualóide geralmente tem muitas comunidades sobre assuntos intelectuais em sites de relacionamento (filosofia, política, Marx, Machadão, Tolstoi, Parapsicologia, etc.), agora percebam que geralmente fazem citações de Zibia Gasparetto, Paulo Coelho, ou de livros como “Quem mexeu no meu queijo”, “O Segredo”, ou qualquer outro esotérico ou auto ajuda do momento. Mas se você quer ter certeza absoluta que se trata de um intelectualóide dê uma xeretada nos tópicos das comunidades, se não houver nenhuma postagem, BATATA!!! Encontrou o dito cujo, e o motivo é simples, não entende nada do assunto da comunidade de que participa.
Mas é claro que não existem somente os intelectualóides superficiais. Existe os profissionais, aqueles que citam livros de autores consagrados, têm muitas comunidades de assuntos intelectuais, participam ativamente, mas.....tchãtchãtchã.....os argumentos são:
- citar inúmeras vezes sempre o mesmo teórico não importando a área, literatura, história, biologia...
- transcrever passagens gigantescas do tal teórico para provar seja lá o que for.
- quando acuado e sem argumentos usar de sarcasmos, ironias e deboches para fugir de um embate técnico sobre o assunto.
Mas caros amigos, tais personagens de nossa atual realidade não figuram somente no mundo virtual, estão aí, ao seu lado....
Um intelectualóide costuma ter um autor/ teórico favorito geralmente o único que leu e sempre o citará para embasar suas opiniões idiotas, não importando que o assunto seja futebol, culinária, pompoarismo ou sei lá mais o que.
Sabe um da moda dessa trupe? Foucault. Está certo que o cara é estudado em várias áreas, principalmente em ciências humanas, nada contra ele, muito pelo contrário, o cara é referencia pra tudo..enfim... se ouvir alguém citando Foucault em todo tipo de conversa pode crer que encontrastes um degranhas intelectus abobados.
Rá! Outra forma é quando a conversa for sobre música e cinema, se perguntado o tipo de musica / filme que a peste gosta é certo que a resposta será: “Sou eclético, gosto de tudo um pouco, mas adoro música clássica ,MPB e cinema europeu”
Sempre, mas sempre mesmo o Intelectualóide está criticando a sociedade de consumo, pessoas que se preocupam com a aparência, mas..... estará sempre vestido com roupas de marca e cabelos cuidadosamente desarrumados tentando dar a aparência de desleixado.
Logo, mais percepções sobre tal assunto!

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Ao reler o blog desde início, penso que no futuro vou rememorar esses posts como um diário velho de tempos de alegrias e tristezas. Imaginava que poderia haver mais textos reverenciando a tristeza do que a alegria, já que as musicas mais bonitas, os poemas mais profundos são frutos de momentos tristes...Comigo parece que isso não aconteceu.
Não consigo chorar tristezas, prefiro, fazer minha mente rir.
Ainda assim me pergunto? Por que a maioria pensa que é mais bonito ou interessante reverenciar a tristeza ou dar mais importância a ela?
Já conheço a incrível capacidade do ser humano de se deslumbrar com acontecimentos óbvios, tanto para coisas ruins ou boas, e realmente tudo nessa vida é um aprendizado, uma lição, e uma surpresa...E é surpreendente como existe gente dissimulada nesse mundo que usam o poder do conhecimento pra dominar, humilhar e se aproveitar da fraqueza alheia. Achava que fraqueza e crueldade não combinavam que eram antagônicas. Não. Não são! A fraqueza é sempre momentânea e a crueldade inerente ao homem. A crueldade e suas vertentes... a crueldade inocente, a crueldade de quem quis "apenas ajudar", a crueldade de quem quis se vingar , a crueldade de quem não quis ser cruel e a pior de todas: a crueldade de quem não a enxerga em seus atos.
Penso que somos todos vermes. Vermes que trabalham, estudam, vermes nos pontos de ônibus, vermes falantes e sorridentes, que procriam, bebem, cagam...e sabe porque essa conotação não é de sobremaneira pejorativa?? Porque é a verdade, nós vermes nos alimentamos da miséria humana.....coloque uma cabeça decepada em lugar público e logo se encherá de vermes / humanos....Não, não é curiosidade isso...é fome de lixo! De tristeza alheia, pois alimenta nosso ego e nos faz sentir melhor. A dor na alma do outro, nos faz perceber nossa alegria de não estar na pele dele. Não adianta negar sua índole de verme!!

SEM REVISÃO!!!

domingo, 16 de maio de 2010

Ctrl C Ctrl V de um texto bem bacana retirado do Blog Diretor de Letras

101

Uma vez eu tive um amor. Bem daqueles que você imagina que vai passar o resto da vida junto, e até antecipa as concessões que pode fazer por causa dela. E você não se importa em fazê-las, porque sabe que vai ser para a melhor. Era aquele tipo de amor novo, que dava frio na barriga ao ouvir a voz ao telefone, quando toda a sua veia poética pulsa descompassadamente e você tem vontade de deixar um bilhetinho carinhoso até naquela pêra já esquecida no fundo da geladeira. E, se você também é um romântico incorrigível, sabe qual é o valor de um abraço longo, daqueles de aeroporto. Porque você não mede esforços. Você fica idiota, não tem jeito! Mas é uma idiotice que faz bem, você também sabe disso.
Então eu imaginava que seria bonito. Claro, não ficava fantasiando muito, achando que tudo seriam rosas. Não é isso. Mas eu pensava que eu teria ao meu lado uma mulher que seria a minha melhor amiga para sempre, aquela pessoa que é o seu primeiro, segundo, terceiro e até o último recurso quando alguma coisa não está correta. Quando eu tive esse amor, eu imaginava nós dois deitados na cama, cada um com seu livro, e não se ouvia mais nada do que a respiração um do outro e as páginas dos livros passando vagarosamente. De vez em quando, um comentário, uma citação, um beijo, um olhar de aprovação. Quando a gente ama, esquece as falas shakesperianas e fica só com os momentos singelos, que compõem a vida a dois. Eu também imaginava que eu seria o maior suporte que ela poderia ter na vida, tanto para aquela dieta maluca que ela queria fazer e eu aceitaria entrar para não deixá-la na mão como aquela vida de trabalho-casa-trabalho-casa que pode até soar enfadonho, mas, com meus versos e nossa dedicação, tudo ficaria mais alegre.
Eu também imaginava que acordaria em um sábado de manhã e veria a silhueta dela, já começando a fazer suas coisinhas e olhando para mim com aquela carinha de cachorro pidão falando “vamos juntos?”. Sim, não são situações heroicas, mas rotininhas bonitas que só engrandecem. Há pessoas que se pelam de medo disso que estou narrando, mas eu não. Nesses detalhes que eu sei que tudo se fortalece. Se ela tivesse algum problema, mesmo que eu não fizesse ideia do que estivesse falando, ouviria e ajudaria a pensar. Se ela tivesse a maior felicidade do mundo, quisera eu ser o culpado, ou, pelo menos, ter participado da conquista. Eu imaginava que ela poderia estar vindo e eu indo, e daí nós nos encontrávamos e faríamos uma festa enorme, nem que durasse alguns segundos até o próximo compromisso dela e o meu.
Quando eu tive um amor, eu fui correto e atencioso. Às vezes eu poderia soar muito alto, até confesso, mas eu não poderia deixar de passar uma boa oportunidade para que ela soubesse que ela era a materialização de todos os poemas do Vinícius de Moraes e como eles me afetaram. Porque eu gosto de cuidar do amor que tenho – ou tive. Para mim, ela era isso: aquela surpresa ao dobrar a esquina, aquele sonho que você gosta de se lembrar quando acorda, aquela medida perfeita em que dois abraços se encontram. Tem tudo a ver com estar em perfeito estado de consciência, quando parece que nada atinge o seu humor e você consegue encarar as adversidades porque sabe que tem alguém para contar o que fez ao final do dia. Quando se tem um amor, você ganha coragem, porque não é só por você; é por duas pessoas que estão remando para o mesmo lado.
Então, você faz as coisas do jeito que é para ser: deixa uma cartinha dentro do criado-mudo dela, leva o café-da-manhã na cama, deixa ela escolher o filme, espera ela gozar primeiro… Poxa, você sabe tão bem quanto eu que um amor que é o que você espera tem que ter todas as mordomias – e, essas, sim, não são concessões, mas carinho – porque você foi criado para não ser um canalha e sabe o que tem a perder. É andar na linha. É amar com se ama a si próprio. E, mesmo quando algo saiu dos conformes, você junta todo aquele companheirismo que moldou esse amor, toda aquela camaradagem que só cresceu e deu no que deu, e parte para cima do problema. Os dois juntos, num golpe só. Porque amar não é somente sorrisos, nós dois já bem sabemos, então, nada mais justo que segurar a mão dela bem firme e cair de cabeça na vida.
Mas, é como diz João Gilberto: o amor é a coisa mais triste quando se desfaz. Havia esse amor na minha vida. Hoje, o que sobra é uma saudade do tamanho de um universo e aquela velha curiosidade de saber se está tudo bem, se ela se alimenta direito, se ela também tem a mesma saudade e a mesma curiosidade. E isso a gente guarda para a vida toda, pois cada amor é único.

por Luiz Guilherme Amaral

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Dia desses nosso presidente Lulinha foi indicado pela revista Time como um dos homens mais influentes do mundo.
Isso gerou um inicio de discussão onde eu estava quando se comentou tal noticia.
A maioria dos presentes desceu a lenha no Lula.
Bem...eu me sinto muito confortável nessa situação, na primeira eleição eu votei no Lula, era petista defendia o partido, principalmente pelas idéias de moralização do governo.
Por obvio, como todos sabemos, de moralidade o PT é um terror, assim como todos os outros partidos, e no segundo mandato eu nem fui votar, e não votei nunca mais até hoje, e pau no cú de quem for criticar minha atitude. Enfim, esse não é o cerne da questão, O que quero discorrer aqui é que muitos dizem que o governo é assistencialista, que tem muitas bolsas auxílios, e que isso faz com que os beneficiários de tais auxílios tornem-se vagabundos.
Bem realmente, o governo Lula, prima pelo assistencialismo, haja vista a porcentagem de aprovação do governo em 80 %.
Agora criticar a conduta assistencialista é muito fácil!Dizer que nós privilegiados, menos de 10% da população, bancamos a vagabundagem alheia, em minha modestíssima opinião é de uma pequenez sem tamanho. Alguns dizem, “mas é preciso ensinar a pescar e não dar o peixe na boca” concordo plenamente, mas enquanto isso, deixa morrer de fome??
A grande maioria da população brasileira, antes dessa política assistencialista, mal comia um pão, depois da implementação de todas essas bolsas, quem comia mamona, farinha com água como é comum no nordeste brasileiro, passou a pelo menos se alimentar um pouco...As custas de quem paga Impostos??? Sim... é isso mesmo. Mas o que seria melhor fazer??? Continuar deixando esse povo todo na merda e sem comer?? É claro que existem os picaretas que se aproveitam dessas bolsas pra não fazer porra nenhuma, mas daí a generalizar....sei não...não é correto!!! Ué ?! É ruim?? Sim é ruim mesmo, principalmente pra quem realmente paga os impostos, mas muitos muitos mesmo, sonegam, e com a justificativa de que se não o fizer, irão lucrar muitos pouco, ou até quebrar...engraçado isso, política assistencialista é feio...pois estâo dando para os outros em troca de nada, agora sonegar não...e que fique bem claro que não sou petista, na verdade não reconheço nenhum partido político, são todos um bando de filhas da puta, aqui não existe situação e oposição, somente interesses...
E o mais engraçado é que muitos dos criticam a política assistencialista, não fazem a menor idéia do que estão falando, nunca passou nem perto de quem realmente tem a necessidade de tais benefícios, nunca pagou imposto, e principalmente não ajuda ninguém, só repete o que os outros dizem. Sinceramente eu duvido que a maioria dos beneficiários da política assistencialista prefira não fazer nada a ter que trabalhar e conseguir suas coisas dignamente.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Estava lendo a Caras ou uma dessas revista, não me lembro realmente, e numa reportagem eu percebi o quão ridículo pode chegar um ser humano.É claro que cada um faz o que quer da vida contanto que não prejudique os outros, mas enfim, não deixa de ser ridículo.
No caso aqui estou falando de Suzana Vieira e sua incessante busca de ser jovenzinha. A veia tem mais de 60 anos e se comporta como uma meninota de 20!!!
As pessoas devem ter o mínimo de bom senso. Porque insistir numa coisa que não da pra ser??? Se a pessoa tem 40, tem que no mínimo se comportar como tal, não tem como competir com os mais novos, tentando se parecer com um delee, é patético! Cada época da vida tem seus prós e contras, o importante é saber aproveitar.
Pessoas assim são eternos insatisfeitos, nunca serão felizes, não importa se tem um peito novo, barriga nova, carro novo, namorado jovem. Sempre travará a eterna disputa contra o tempo e quando perceber que essa é uma guerra fadada a derrota, será tarde demais.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Dias desses postei uma bagaça a respeito da canalhice/cafajestagem masculina, e na seqüência fiquei matutando que as coisas não são bem assim. Ok na verdade são, mas o que quero dizer é que não existe essa história de que o homem é o vilão da história.
A grande verdade é que homens e mulheres praticam com maestria a arte de enrolar, a diferença talvez seja a prolixidade, mas ambos são trouxas e espertalhões, safados e panacas.
Por mais que nós homens sejamos canalhas e é óbvio que somos as mulheres também o são isso é do ser humano. Sempre que uma mocinha cair no conto do sexo de um canalhão, haverá um paspalhão enredado na velha trama da mocinha que precisa de babacas pagando pau. E todas vocês sabem disso. Até as feias!!!!
Sim as desprovidas de qualidades estéticas também tem sempre uns patetas ao seus pés, seja pelas técnicas avançadíssimas no sexo ou por um marketing pessoal poderoso. Não podendo esquecer que na maioria das vezes os homens são canalhões somente para aquecer a manjuba (já estou ouvindo os impropérios) e o mulheril também na maioria das vezes fazem questão de manter uns incautos apaixonadinhos por pura vaidade mesmo! Mentira??
Quantos homens inadvertidos já não caíram nas artimanhas de uma mulher que os conquista deixando-os de quatro somente para exercer a sua vaidade. Essa história convenhamos e mais velha que andar pra frente e mesmo assim penso que todos os homens mesmo que inerente a vontade já fizeram esse papel de pateta.
E o fato aqui é que mesmo assim as mulheres ganham de nós já que elas fazem o papel de vítima para - ASSIM MESMO!!! - darem um chapéu em mais uma vítima masculina.....e nós como vítimas, não atraímos ninguém, muito pelo contrário!
E a partir disso remete-se ao post anterior onde um apaixonadinho que se fudeu por uma vaidade feminina se tornará um canalhão ou se der sorte um cafajestão e assim o sendo enfurnará o robalo nas mocinhas e assim caminha a humanidade onde ninguém é de ninguém e mas é de todo mundo.

terça-feira, 13 de abril de 2010

Li recentemente numa dessas revistas semanais a respeito da predileção da maioria do mulheril pelo bom e velho cafa. Cá fiquei pensando um bocadin o que é um homem cafajeste...ou canalha???? Ou se existe uma diferença entre ambos....nisso me peguei pensando a respeito de comentários tipo:” nossa, você nem parece um cafajeste” ou me admira uma declaração dessas feitas por você” ou ainda” você tem sentimentos?” quantas e quantas vezes vocês ouviram e disseram alguma delas????
Pois bem...a partir dessa besteirada toda enumerei 10 diferenças entre cafajestes e canalhas...sempre lembrando que tudo são observações de pessoas longe bem longe do meu circulo de amizades.....

1- um canalha numa balada, sai beijando todas que estão na sua frente, chegando ao cumulo de disputar com os amiguinhos quem beija mais ( geralmente o cerebelo é igual ao de um guri de 15 anos). Já o cafajeste escolhe apenas uma, a mais interessante, e fica com ela a noite toda, troca contato, porque se não sair do lugar para transar com ela, com certeza irá transar num outro dia

2- um canalha quando transa com um garota sai contanto pra todos seus amiguinhos somente com o intuito de tirar vantagem e na seqüência já descarta a moçoila de sua lista. Já o cafajeste, quando conta alguma coisa, é somente para um ou dois amigos mais próximos e igualmente cafajestes e por obvio continua mantendo contato com a garota, afinal porque não um balacobaco no futuro.

3- um canalha realmente não sabe tratar uma dama, é sempre grosseirão, mal educado, também destrata empregados e pessoas humildes pra tentar impor alguma superioridade. O cafajeste sabe quando e como agradar, sempre com o intuito de valorizar a mulher e assim alcançar seu objetivo....sexo!

4- uma autêntica besta canalha adora aparecer, estufa o peito na frente da muherada, é o amigão de todo mundo, sempre conta vantagem, faz piadas prontas, enfim.... O cafajeste não precisa de auto promoção, ele sabe do poder da propaganda boca a boca feito pelas pessoas ao seu redor, ele se adapta ao ambiente quase que mudando de personalidade de acordo com a ocasião.

5-realmente o canalha é burro, limita-se sempre a analises superficiais, seu grau de conhecimento chega no Maximo a última do BBB ou algo que o valha. Ahhh já o cafajeste se vira em qualquer assunto, se for necessário discutir moda com uma mocinha...ele vira um estilista, se for sobre musica clássica, geralmente se tornará um admirador de Chopin....

6-O canalha mente. O cafajeste omite.

7- Um canalhão não sabe elogiar, e quando o faz é tão ruim que se torna uma cantada de 5º - “ delicia”, “gostosa”, “ôôô lá em casa”. O cafajeste sabe elogiar pontos chaves...”lindo cabelo”, “esmalte novo”, “emagreceu?”

8-o canalha não sabe administrar mais de uma mulher, confunde nomes, gostos, dá mais atenção par uma do que pra outra, esquece de ligar. O cafa sabe tratar todas por igual, quando não está afim de sair com uma, ele manda um torpedinho, pra não perder contato, sempre fazendo crer que a incauta é especial e que pode acontecer algo serio no futuro.

9- a besta canalhitica sempre deixa pistas, scrapbooks lotado de recadinhos, subtitle do MSN citando nome de mulher, celular cheio de mensagens comprometedoras. Já o cafajeste sempre apaga tudo, não deixa rastros, os Nicks são sempre abrangentes podendo ser adaptados a qualquer mulher.

10- E por ultimo canalha é substantivo e cafajeste é adjetivo!

segunda-feira, 12 de abril de 2010




O tempo vai passando, e algumas dúvidas vão inundando minha cabeça.
Quantas vezes me atirei no escuro, pulei sem medir o tamanho do abismo, me entreguei sem pedir garantia.
E só passado um tempo descobri que não podia dar nada além de mim mesma, e ainda assim por vezes foi pouco.
Outras esperei demais de alguém que não poderia me dar nada além dele mesmo, e fora pouco.
Qual seria a medida correta?
Te dou meus dias felizes, por seus dias felizes, uma troca justa, pra quem tem medo de dar demais.
Teus dias tristes, pelo meu colo, pra quem tem muito pra dar.
Teu calor pros meus dias de frio, pra quem só disso precisa.
Teus ouvidos, pra minha fala cansada, pra quem só precisa ser ouvido é suficiente.
Os dias passam e quando menos esperamos damos mais do que temos, assim aumentamos a capacidade de doar.
E assim, encontraremos alguém que nos dê mais do que precisamos, e quem sabe então ali avistarei a medida correta do ser.


Parlapiririiipatéia

O Exato!





Sou eu aqui a espera do exato, do perfeito, o caminho certo, ou uma bússola que funcione.
O exato só a matemática explica, mas nunca fui boa com números ou ciências exatas, a razão nunca fez parte de mim, isso já não posso mais mudar.
O caminho certo é um exercício diário, mudando de rota sempre, um dia á esquerda, outro á direita, noutro sigo em frente sem olhar sequer os buracos no chão.
E minha bussola esqueceu o rumo da terra firme e só procura abrigo em coração partido, de partes em partes tentando encontrar local seguro.
Garantias inúteis, promessa descumpridas, é a fragilidade da vida, impérios em ruínas, certezas destruídas no vai e vem da rotina.
Quem pode garantir finais felizes?
Conto com 100 paginas e aproximadamente 2.000 caracteres?
Nem mesmo as novelas em seus poucos capítulos são capazes de tanto...
A vida real em sua permissividade não permite cálculos exatos...

E a ilusão nos garante devaneios eternos, nos promove á outra vida quando esta não é suficiente.

Parlapatéia

segunda-feira, 5 de abril de 2010

É engraçado quando dizem que as coisas acontecem porque tem que acontecer, essa afirmação que muita gente acredita piamente, me deixa enlouquecido, já que ao mesmo tempo em que traz conforto e passa a impressão de me eximir de qualquer responsabilidade, me tira todo e qualquer controle sobre a minha vida.
Mas em que acreditar???? Sinceramente não sei, eu sei que quando parece que tudo fudeu, acontece uma mudança e daí fode novamente, e acontece algo bacana, e a verdade é que a minha vida é assim e ainda bem que é cheia de acontecimentos, cheia até demais na minha opinião, mas ainda bem, porque nunca vivi num marasmo.Penso que todos os acontecimentos são pontes para outros tantos.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

losing my religion

Talvez seja uma fase, não sei, mas está cada vez mais difícil de acreditar em qualquer coisa relacionado com religião, existência de divindades e até Deus.
Não consigo conceber essa história de que alguém que tenha fé seja melhor do que eu.
Mas enfim, fé é fé e cada um tem a sua e não é a crença de uma pessoa que vai torná-la melhor ou pior.
Mas o que me incomoda mesmo são as explicações...nossa nossa...Sinceramente pra fé não existe explicação, acredita-se ou não, mas tentar explicar baseados em citações pra mim é o fim da picada.
E é obvio que os religiosos tem explicação pra tudo, origem do mundo, a vida, a morte, ou fim ou não da vida, quase sempre não explicam coisa com coisa, os argumentos quase nunca tem um começo, nem sempre têm um motivo, e raramente um cabimento quando posto a uma analise mais fria.
Vamos lá, dizem que Deus criou o mundo né? Dizem por que essa é a palavra do Livro Sagrado, ou coisa que o valha, mas afinal de contas quem fez Deus, como ele surgiu? O que o levou a fazer o mundo?
Teólogos deveriam explicar isso, mas os roteiros seguidos pelos mesmos são cheios de furos. Santo Agostinho, diante de algumas impossibilidades bíblicas, criou a idéia de que uma parte é literal, outra é alegórica.
Enquanto não se prova que algo está errado, vale a literalidade. Depois que refutam alguma coisa, passa-se a usar a interpretação alegórica.
Daí que surgem os cientistas que por muitas vezes acaba provando que alguns postulados estavam equivocados. A ciência não faz isso por maldade, mas por puro resultado de seu trabalho. Isso se repete desde sempre. Exemplo? Lá vai. Quando se descobriu que este planeta não era 'plano', mas sim elíptico, acusaram o cientista de 'herege'. De lá para cá, isso se repete a cada nova descoberta, como se a ciência fosse culpada pelo fato de que algumas crenças acabam caindo no ridículo, e não é culpa da ciência se por acaso alguns dogmas são desmentidos.
Agora vem a parte engraçada de toda essa história, geralmente nenhum cientista que contraria alguma religião entra em um templo para venerar o deus refutado, seria uma contradição né? Isso não quer dizer que muitos cientistas não tenham fé, lembre-se estamos falando de fé! Mas os religiosos, ainda que maldigam a ciência, raramente se abstêm de usar remédios ou outras facilidades tecnológicas. PRATICAMENTE TODOS OS RELIGIOSOS SE SOCORREM DA CIÊNCIA QUANDO ESTÃO PARTINDO DESTA PARA MELHOR.
Eles acreditam em vida após a morte, acreditam no Paraíso mas na hora da verdade....Chico Xavier não fazia cirurgia espírita, mas sim ia para um hospital equipado. O Papa não se entregou aos braços do Senhor, mas sim lutou até o último instante por meio de todo tipo de inovação científica.
Bem...acho q é isso!

quarta-feira, 31 de março de 2010

Bem então vamos lá...esse ano por motivos alheios comecei a assistir ao BBB mas tais motivos desapareceram, tentei continuar vendo, mas realmente não faz o meu gosto esse tipo de programa, mas absolutamente nada contra quem gosta, afinal é entretenimento puro e cada um se diverte como quer.Ainda mais que na minha modestíssima opinião tudo isso é armado e esse tal Dourado já tinha sido escolhido pra ser o vencedor.
Enfim acabei acompanhando muitas coisas pela net e principalmente essa história que o Dourado é homofóbico, comecei a perguntar pra quem assiste ao programa o porquê disso???
E olha....vou te falar, após intensas pesquisas, o DATA EU uma fonte super ultra mega blaster confiável, decidiu que ele é tão homofóbico quanto eu, você ou qualquer um que esteja lendo isso e que não está habituado com o mundo gay. Apenas isso!!!!!
Parece-me que o cara é lutador de vale tudo né? É só imaginar estranheza que nos causará um treinamento desse povo se socando, pra alguns é legal, mas pra imensa maioria que não esta acostumada.....
Nas minhas profundas pesquisas me contaram que um dos gays da casa, ficou peladão mais de uma vez e inclusive nadou peladão!!! Se realmente essa tal Dourado fosse homofóbico na acepção da palavra, teria dado uma surra no peladão, e nem iria se importar com programa, dinheiro e o escambal, mas me parece que não foi isso que aconteceu, pelo menos ninguém me relatou isso. Agora imaginemos o contrario, se o Dourado resolvesse nadar peladão....qual seria a reação dos detratores dele????
Que fique bem claro que não estou defendendo, nem apoiando ninguém, apenas constatando algumas informações.

terça-feira, 30 de março de 2010

só pra descontrair

Acredito que essas duas figuras sejam pra uma imensa maioria baluartes da inteligência...mas como diria a vózinha de um grande amigo....NUM ACHU!!!!


ARNALDO JABOR: cineasta fracassado, que cometeu meia duzia de três ou quatro filmecos
pornos, metidos a cult. Felizmente desistiu, e quando pensávamos estar livres de sua falta de talento, eis que ressurge e resolve torrar a paciência alheia de outro jeito: fingindo que está com encosto do Paulo Francis. Paulo Francis era um direitista doente. Mas,pelo menos era ele mesmo. Uma bosta de ele mesmo, vale lembrar. Agora,imagine um pastiche desta bosta? Acertou, é Arnaldo Jabor.

JÔ SOARES: puta que pariu esse é dureza mesmo,filho único de um casal de grã-finos, criado no Copacabana Palace, nunca conseguiu superar a idade mental de doze anos. Mesmo véio de barba branca se comporta como garoto bobo. É apenas ridículo quando pensa que está sendo engraçado. Acha que é mais inteligente que todo mundo, quando só é arrogante. Copiou descaradamente o entrevistador americano e se sente no direito de humilhar seus entrevistados, seus músicos, sua equipe técnica e até sua platéia.

segunda-feira, 29 de março de 2010

O banho!

após um exaustivo dia, na volta pra casa só pensa em queimar um bequito e tomar aquela ducha dos justos, Chega em casa, senta no sofazão, liga a tela e vai preparando aqueleeee charuto pensando no banho...acende, fuma e começam os devaneios...fuma aqui toma chá, fuma aqui toma chá, pronto! Doidão que está é a hora de tomar banho...
Geralmente o que está acostumado a fazer de um só vez,após a fumegação torna-se lento e feito em etapas. Liga o chuveiro, espera pra ver se a água está quente, volta pra pegar a toalha, pendura , confirma se a água está quente, volta pegar o chinelo no quarto, leva pro banheiro, confirma a temperatura da água mais uma vez( já dá pra fazer um chá de tão quente), para um pouco e pensa...se for menina, resolve aproveitar o barato e fazer aquela touca esperta, se for um cara, fazer a barba no vaporzão é o canal. Isso decidido tem que pegar os apetrechos e deixar tudo disponível pra quando estiver curtindo a chuveirada. Ok, tudo no esquema, entra no banheiro, confirma a temperatura da água mais uma vez, fica peladão e é sempre, sempre nessa hora que resolve aproveitar mesmo e escutar uma sonzeira durante o banhaço...No problem, se enrola na toalha e vai pegar o laserboy de 1990 que só funciona na base da pancada e escolher um cd que combine com o evento, ÉÉÉÉÉÉ..... já está se tornado um evento.

Vai até a sala pra procurar o CD no case....ÔÔÔÔ indecisão que sempre acompanha nessas horas, enquanto está lá procurando a bendita trilha sonora olha pra lado e o que vê ????????? Simmmm...a pontona gorda lá dando sopa no cinzeiro, e é impressionante que por mais doidão que esteja, sempre acha que não é o suficiente.....o que acontece??? Acende a ponta dá mais uns 3 pegas do forte, e vai banhar. Assim que entra no banheiro, 15 minutos depois de ter ligado o chuveiro, está parecendo uma sauna russa, dificuldade pra encontrar um local adequado pro laserboy já que a pia está repleta e na única tomada está o maldito secador tamanho família, e lembre-se tudo isso com movimentos lentos...Ufá, agora sim, abre o box, pensa se não esqueceu de nada ( não adianta que sempre esquece), confirma a temperatura da água e............ahhhhhhhhhhhhhhhhhh que delicia de águaaaaa....passa o sabonete, nessas ocasiões usa a bucha, movimentos circulares e demorados em todo o corpo, lava o cabelo 2 x pra massagear o couro cabeludo, condicionador sempre mais de uma vez porque nunca se lembra se já passou ou confundiu com o xampo, óleo pra massagear o corpo, canta horrores, no final decide tomar aquela duchona fria pra ativar a circulação...pronto banho tomado satisfação garantida, abre o Box, banheiro quentinho, cantoria, enxuga lentamente todo o corpo, até entre os dedos e atrás da orelha da aquela enxugadinha, após tudo isso olha pro lado e....PUTA QUE PARIU!!!! Esqueceu o pijama....

ôôôôô coisa boa.....

Seguindo a linha do ultimo post....

1-Sexo
2-Sexo com quem você gosta
3-Comer
4-Receber amor (romântico, fraterno, maternal, etc)
5-Gostar de alguém e ser correspondido
6-Ver filmes
7-Ouvir musica
8- Se for aquela antiga sensacional no banho melhor ainda!
9-Escrever belos textos (não essa bosta que escrevo aqui)
10-Voar (deve ser...)
11-Pedalar por horas
12-Rapel
13-Peidar alto
14-Peidar alto na cara de um amigo
15-Fazer xixi.
16-Cocô também
17-Aprender algo novo
18-Tirar uma foto massa
19- Viajar, Viajar
20-Ver o curintia vencer
21-Deixar uma pessoa arrogante sem resposta
22-Dirigir sozinho, ouvindo som, numa estrada deserta
23-Uma cerveja gelada, num dia de sol, com amigos
24-Comprar aquilo que tanto sonhou
25-Conquistar a pessoa que você achou que jamais iria te dar bola um dia
26-Abraçar quem se gosta
27-Reencontro dos amigos das antigas

Tenho certeza que:

1- Estou procrastinado demais
2- Tenho que estudar mais
3- Vou ser um ótimo advogado
4- Ate o momento , ou Deus não existe, ou é bemmmmmm sacana.
5- Estou viciado em internet
6- Sou ingênuo
7- Eu não sou um cara comum
8- Adoro jornalismo político.
9- Ainda bem que descobri o blog e o twitter
10- XXXXXX CENSURADO XXXXXX
11- Cachaça é pior que maconha.
12- A cidade que eu moro é de gente provinciana e nunca vou me identificar com essa gente
13- Religião é uma droga
14 – Ainda bem que fiz a loucura de viajar pelo mundo.
15- Sou a favor da legalização de todas as drogas
16- O movimento feminista e uma piada, as mulheres da atualidade traíram o movimento.
17 – Minhas irmãs são duas alopradas que eu ADORO
18 - XXXXXXX CENSURADO XXXXXXXXX
19- Sexo é como pizza, mesmo ruim está bom!
20- Cachaça só queima no começo, depois... queima o filme no final
21- Não se discute com mulher
22- Álcool com Rivotril não mata, mas te deixa mooointo louco.
23- Todo mundo já teve fantasias sexuais com alguma professora
23- Vou morrer sem ser por "velhice".
24- ... é um numero de gay
25- Não considero todas as vidas importantes (tem gente que se morrer não faz falta)
26- Ninguém pode explicar o que é ser pai ou mãe
27- Eu vou morrer, e a vida de todos continuarão como se nada tivesse ocorrido.
30- Meus amigos são desajustados!!

domingo, 28 de março de 2010

Vc não vale nada, mas eu gosto de vc!





Qual o meu valor?
Será que valho nada?
Se o nada for o meu valor, tenho milhões de razão pra celebrar meu indubitável valor!
E lá, vamos nós!
Qual o valor das estrelas do céu?
E quanto vale um por do sol?
O beijo apaixonado tem valor?
O vento no rosto num dia quente custa quanto?
E o banho de chuva?
O silêncio ao lado de um bom amigo, tem preço?
E a espera do amor tem valor?
E quando a dor passa?
Quando se aprende algo sozinho, qual o valor?
Só quem é livre pode ser dono de todas as maravilhas gratuitas,
só quem sente,
quem vê,
quem anda descalço,
quem sorri sem nada esperar,
sabe o valor que tem o nada.
Então, to valendo nada!

Parlapatéia vale nadaaaa!
Agora é aguentar o tranco, decisão tomada, mesmo que não seja o que se imaginava. Racionalmente não queria nada diferente, era o melhor a acontecer, ao menos nesse momento, e começa a sentir...achava que fosse demorar mais, algumas semanas talvez, mas não, é quase que instantâneo...saudade e distância...mesmo assim acho que foi sensato, triste, também irritante, talvez por que não tenho a quem culpar.
Será que é o destino, talvez o acaso...destino...acaso....será que é real??E se não for??? Impossível se rebelar! Mas pra que se rebelar??? No fundo é aceitar numa boa, tentar seguir o mantra que foi o melhor que podia acontecer.
Só a realidade pode me fazer feliz, não adinta sublimar, quem disse que todo mundo tem que ser feliz e satisfeito o tempo todo?
Tudo é uma questão de interpretação. Não existe jeito certo ou errado. Tá bom, às vezes existe, mas não tão exageradamente como faz parecer quando se engessa a mente, iniciativas e atitudes.Fazer do jeito que se entendeu, do jeito que for preciso, quando assim for necessário.
Por que o que é a vida pra gente ter medo dela?
Ainda há muitas falas a serem ditas, muitas improvisações a serem feitas,muitos roteiros a serem discutidos e transformados.

sexta-feira, 26 de março de 2010

Olha, algumas coisas são inerentes a qualquer ser humano, e uma delas é aquela pessoa que vira e mexe quase sempre lembramos, sejamos honestos, todos temos um sacripanta, que lá pelas tantas da vida você encanou e vira e mexe acaba pensando, e não que seja apaixonado, e mais, tem absoluta certeza que um relacionamento não daria certo nem fudendo, mas que você pensa, ahhhh pensa!
E é sempre assim, foi um relacionamento que não se sabe porque cargas d’agua não foi pra frente, mas sempre que se encontram a bagaça esquenta, são troca de olhares, e-mails diferentes, mensagens ambíguas no MSN, e por aí vai...
Não faço a menor idéia do porque isso acontece, pois temos certeza que não é amor, nem se cogita algo sério, simplesmente pensamos na criatura mais do que devíamos.
Agora vem a parte interessante da história, se todos nós temos um degranhento que está lá incrustado na memória, seu namorado, namorada atual também tem!!! HAHAHAHAHAHA.
Isso mesmo...e essa pessoa obviamente não é você!!!!

quinta-feira, 25 de março de 2010



Certa vez um professor, acho que era 7º serie no Salesiano, me disse uma coisa que nunca mais esqueci “ que todo mundo é legal até que te prove o contrário”.
Eu sei sempre procurei levar isso comigo, é obvio que vez ou outra acabo pré julgando alguém, mas na maioria das vezes não faço. Não sei se isso é bom ou ruim, mas costumo acreditar nas pessoas, mais a vida deixa claro que não devo ser assim.
Penso que não seja ingenuidade, sei que a hipocrisia, cinismo e até a mentira faz parte do manual de sobrevivência no mercado de trabalho, por exemplo, mas na vida pessoal é o fim da picada.
Lidar com a hipocrisia, pessoas falsas, requer um exercício de tolerância descomunal pra mim.
Sigo uma linha de pensamento onde realmente não temos controles sobre ninguém, o outro é uma pessoa individualizada, não conseguiremos fazê-lo agir como gostaríamos ou como vivemos. Até aí perfeito. Mas o que fazer com a pessoa dissimulada?? Ou pior será que sempre vou ter que me preparar pra identificá-las???
Penso que não tenho a percepção tão apurada pra identificar a falsidade, mas sei que eu tenho que aprender a diferenciar a bajulação do elogio coerente, risinhos forçados, vozes serenas...
Infelizmente ainda só consigo identificar pessoas dissimuladas, cínicas e hipócritas quando minha confiança é traída, e juntamente vem a decepção, pois sempre quero acreditar que a pessoa é confiável e que jamais mentiria ou me enganaria, e se a pessoa passa a fazer parte da minha vida e a saber de mim, quando acontece dela derrubar a imagem do perfil que eu fazia em minha mente, vem junto com a decepção, raiva o sentimento de ter feito papel de bobo. Mas se me sinto assim é porque motivei a ilusão delicada de que se não finjo, nem sou dissimulado, o outro também não.
Talvez esse tipo de pessoa não tenha um pingo de amor próprio, porque acho sinceramente que os falsos, são pessoas que se odeiam, não se amam e por isso tratam aos outros com falsidade, porque se sentem incapazes de amar.

quarta-feira, 24 de março de 2010

A NOITE AINDA ME PINGA UMA GOTA NOS OLHOS...SÓ NÃO DESCOBRI PRA ONDE ELA VAI...

terça-feira, 23 de março de 2010

....





Minha paixão muda de lado,
como muda o vento.
Eu vou de frente, ela vem de encontro!
Eu viro de costas, ela gira envolta!
Eu me abaixo, ela passa rasteira!
Paixão é violenta.
E como um sobrevivente do furacão eu tento me proteger dos próximos,
ou diminuir os danos.
Nunca dá certo.
Quando pisco os olhos a paixão me imobiliza e paralisada só sinto o ardor dos pensamentos de verão, de outono, de inverno e de primavera, daqueles que nunca saem do travesseiro.
E já não quero mais fugir, quando meus olhos se fecham minhas expectativas são reais, sonho é destino, e mundo conforme meu desejo.
De olhos fechados sou dona das marés.
De olhos abertos fujo aos seus encantos que são tantos, que só me fazem querer mais.
Sei teu nome, só não sei se és capaz de saber o meu.


Parlapatéia enamorada e arada como terra...

segunda-feira, 22 de março de 2010

A PRINCESA E O BOBO






A princesa e o bobo.

A princesa que se apaixona pelo bobo da corte.
Ela veio de uma Terra muito distante chamada Akabouce.
Seus pais acordaram que ela casaria com um príncipe da Terra de Aslum.
E assim, mesmo contra sua vontade ela seguiu até seu pseudo destino.
E lá chegando, seguiu conforme o protocolo ao encontro de seu pretendente.
Só não sabia que iria deparar-se com aquele que faria seu coração disparar e te apresentaria o amor.
E assim, ao lado do príncipe resmungão, ela o viu.
Ele estava ali, sorridente, cheio de graça, cantando, se embebedava e dançava, alegrando todos ao seu redor.
Impossível não olhá-lo e sorrir!!! Cativava á todos!
Afinal de contas, este era seu dever!
Ele era um bobo da corte!!!!
E ao chegar ao salão, a primeira visão da princesa foi ver aquele ser mágico, que atraia sua atenção.
E ele á olhou.
E por um minuto, ele abandonou sua armadura de palhaço e se entregou ao coração.
Foi flechado pelo anjo do amor.
E este anjo caminhava calmamente pelo salão, a cada passo demonstrava ser dona de si.
Eles se entreolharam o mundo parou!
Neste momento os que guerreavam no universo, respiraram fundo e sorriram um ao outro, esqueceram as armas e se conheceram, os que caminhavam com dúvidas, encontraram a solução...
Os que viviam nas trevas encontraram a luz!
E o amor se fez real!
Quase palpável como fumaça de vulcão.
Reconheceram-se, suas almas estavam ali matando saudades de pouco tempo.



Parlapatéia em uma das 1.001 noites..
Porra acabei de ler esse poema do Alvaro de Campos que por sinal está no post abaixo, e fiquei pensando nas pessoas que me circundam e principalmente nos meus AMIGOS e percebi que, ( ainda bem) nenhum deles são os campeões ou príncipes descritos no poema.
Os amigos que mais amo, são desajustados, incoerentes, malandros, ricos de sentimento, cheio de dores, vícios e manias....hahahaha...e por isso que são meus amigos.
Nos entendemos bem quando o estomago dói por causa daquele amor morfético, depois daquele bebedeira monstro, onde pior que a ressaca da pinga desgraçada, é a ressaca moral daquela cagada terrível e com todo apoio que somente um amigo transloucado como os que eu tenho podem dar, nos mandam a merda, e a situação em que você se meteu a merda também e geralmente conta um presepada pior que a sua pra tentar elevar a moral.
Meus amigos são todos sem pudores, ainda bem...não consigo imaginar uma conversa franca com pudores, isso simplesmente não existe entre nós.
Brigas e ofensas fazem parte do nosso dia, e vou te falar é isso que nos mantém cada vez mais unidos.
Meus amigos são luxuosos sem palácio, e tomam vinho no copo de plástico.
Damos voltinhas deliciosas de carro, e vou te falar meus amigos...essas voltinhas foram e ainda são a alternativa mais salutar para a mente não entrar em parafusos( penso que me entenderam perfeitamente).
Simplesmente não existe censura entre a gente, podemos falar e ouvir, sem sentimento nenhum de culpa, simplesmente porque somos amigos.
Eles sabem que mais importante do que ser saudável é não surtar, e por isso podemos dizer que vamos tomar um rivotril e encher a cara hoje e que amanhã é outro dia, que não haverá censura e se bem os conheço vão querer participar....tomando rivotril e enchendo a cara,todos juntosjá que amanhã será outro dia pra eles também.
Eles sabem que atos ridículos podem virar lembranças sentimentais, por isso não se espantam com quase nada, e é claro que é por isso que são meus amigos.